Projecto Arte interactiva

Projecto de mapeamento de vídeo (video mapping).

Uma apresentação que tive a oportunidade de ver.

Observei atentamente o quanto este trabalho deve de ter tido muitas horas de trabalho e dedicação.

Abrange todo o público de todas as idades.

Preserva o Património, um projecto de arte pública. Um trabalho muito interessante.

Projecto feito pelo O CUBO.

Clouds

 

Neste documentário encontram-se 40 artistas, designers, hackers  e pensadores que colaboram uns com os outros na criação deste projecto. Exploram a criatividade e invenção, arte interactiva, simulação, design computacional e data. Consiste numa colecção de vários vídeos e projectos, que usam nuvens de pontos para representação em 3D de objectos reais ou espaços reais.

Foi filmado usando um novo formato de cinema 3D chamado RGBD, que permite ao observador explorar diferentes perspectivas da intersecção entre “code” e “culture”.

os entrevistados presentes neste documentário fazem parte de uma comunidade que colabora entre si para a formação de uma nova cultura criativa e falam de novas formas e novos desafios de desenvolver novas formas de expressão. Entre eles estão Casey Reas and Zach Lieberman, fundadores de novas plataformas criativas e também Bruce Sterling and Regine Debatty que fazem parte do pensamento critico.

Clouds uma instalação feita em tempo real que gera sequências de dialogo sendo cada um dos entrevistados editado em fragmentos individuais, um algoritmo que leva um clip ao outro gerando novas conversas, mas preservando a continuidade dos temas e conceitos do video.Desenvolvido com openFrameworks, as entrevistas são intercaladas com “sistemas visuais” ilustrativos.

As técnicas exploradas em NUVENS sugerem um possível futuro da narrativa que traz gráficos interactivos, efeitos visuais e cinema mais próximos.

Reflexão:

Este projecto pode ser considerado uma instalação interactiva, aplicação desktop pessoal ou triagem cinematográfica, onde seria necessário vários artistas designers e técnicos de computação para ser efectuado. Em termos de curadoria não necessita de interacção com o público, somente um ecrã e o equipamento necessário assim como pessoas especializadas.

clouds

 

 

Galeria / Portfolio

Olá novamente!

Volto a publicar aqui o meu cargocollective, já mais actualizado. Este portoflio contêm projectos desta disciplina, de Mosaico, de Ourivesaria e fotografias; em breve espero que possa ter também projectos de intervenção de conservação e restauro. Decidi complementá-lo com traduções em inglês dos textos explicativos de cada projecto para a eventualidade de alguém que não fale a nossa língua “tropeçar” no site, possa entender como foram feitos os projectos e a sua função.

Obrigada!

Instalação Interactiva

Isotopes v.2, instalação de luz produzida por Nonotak Estúdio, está atualmente em exibição no Festival Mapping de Genebra. Trata-se de um projeto que recupera o desastre ocorrido na usina nuclear de Fukushima após terremoto de 9.0 e subsequente tsunami que atingiu o Japão. A instalação de luz traz a tragédia de volta ao primeiro plano de uma forma chocante e instigante.

Isótopes v.2 é um espaço aberto ao mesmo tempo em que pode ser percebido como uma prisão”, explicam seus criadores. “No começo, a luz hipinotizante atrai o visitante para o coração da instalação. Então, o ritmo e a intensidade se tornam continuamente mais agressivos até que gera barreiras imateriais. É fácil de entrar, mas difícil de sair. A instalação ecoa a forma como os seres humanos se aproximaram da energia nuclear. Primeiro foram seduzidos, e, viciados pela sua energia, os seres humanos se tornaram prisioneiros de uma situação instável.”.

Video // João Valente

Apresento aqui um video que fiz para o II Encontro de Tunas da Tuna Universitária de Belas-Artes de seu nome TubaRantino que tomou lugar no dia 19 de Maio deste ano, na Faculdade de Belas-Artes da Universidade Lisboa.

Não fiz este video sozinho até porque a complexidade dele pedia uma atenção maior, mas foi um trabalho que fiz este ano e por isso achei pertinente usá-lo nesta cadeira. Foi feito com o intuito de apresentar a Tuna de Enfermagem de Lisboa, logo antes da sua actuação no encontro.

O Argumento consiste na adaptação da cena final do filme Inglourious Basterds de Quentin Tarantino, mesclando temas alusivos à Enfermagem, Comédia e Música aos temos promovidos por Tarantino no seu filme. Os autores, câmaras e argumentistas são todos membros da TUBA.

Crisálida

Depois de ter tido alguns problemas a exportar o video do programa de edição Premiere, apresento-o agora já na sua versão final e integral.

crisalida from João Gaspar on Vimeo.

“Metamorfose, processo de evolução/crescimento, passando de terreno a aéreo, de terrestre a celestial. A crisálida, uma casa temporária, um local de passagem, um renascimento. Nela brotam as asas, estranguladas pelo confinamento, pelo calor que se condensa nas gotas do orvalho da espera. Um abrigo, lugar seguro, onde a introspecção não sai e o mundo não entra. Uma barreira auto-imposta, para alcançar a alomorfia, num caminho para a libertação do peso do corpo e da existência.”

Um projecto de performance-vídeo feito em conjunto com Marta Vertigem. Uma ideia inicialmente desenvolvida pela mesma,  que se baseia nos conceitos de casulo, crisálida, transformação, mutação, e que foram trazidos “à vida” através de várias respostas plásticas, nomeadamente ao nível da escultura. Como projecto final pretende então fazer uma interpretação destes mesmos conceitos, mas desta vez através de uma performance. E é aqui que começa a minha ligação a este projecto: criação de um video/curta de “documentação” do processo criativo e do próprio projecto

Arte Interativa- GRIDI

” GRIDI translates the methodology of composing electronic music inside a computer software, into an interactive physical installation”

software:  a cada certo numero de batidas por minuto (bpm) o software ilumina uma linha de LED’s, verifica se cada buraco dessa linha contém uma bola (usando o sensor) e para cada um que esteja ocupado com uma bola toca a respetiva nota musical.

Tanto os sensores como os LED’s estão ligados a um arduino (Fig.1), que é um pequeno computador para experimentação com automação e é bastante usado por estudantes entusiastas e até artistas por ser uma alternativa acessível na elaboração de projetos artísticos, escolares, entre outros. Aqui, a mesa é apenas o meio de interatividade físico entre o utilizador e o software.

Fig.1- Arduino 

Este tipo de software já é popular na área de criação música como por exemplo em instrumentos musicais como o Launchpad e até ao software de edição de música utilizado para criar muita da música digital criada. Penso que sendo considerado um instrumento de condutor de criatividade musical, os sons e velocidade devem poder ser alterados pelo programador conforme a sua necessidade.

Do ponto de vista da Curadoria, bem como da Conservação e Restauro, os sensores e LED’s são facilmente substituíveis se necessário e as bolas poderiam ser de outro material desde que transparente. É um objeto que pode ser comprado para uso pessoal, mas também se insere em grande escala num espaço museológico para utilização do público como é vísivel no vídeo acima.Se acontecer de o arduino deixar de funcionar, este é também facilmente substituível por não ser dispendioso.

No que toca à parte da Conservação Preventiva, ou seja tudo o que pode ser feito à volta do objeto para prevenir a sua degradação, neste caso seria apenas a manutenção normal de um museu, e possíveis problemas poderiam surgir se por exemplo se a fonte de energia deixasse de existir, aí deixa de haver possibilidade de interacção com o objeto e para mim aqui se encontra a grande desvantagem deste tipo de arte ou meio de arte/artístico, está em constante dependência de uma fonte de energia para existir.

NUNO – Galeria | Portfolio

Boas,

Aqui deixo a minha galeria pessoal – NUNO – feita na plataforma WIX. Para aceder basta carregar no meu nome!

Captura de ecrã 2016-06-04, às 20.27.16

Esta galeria contém não só grande parte dos trabalhos que fiz na faculdade, como também projectos pessoais, como fotografia e video. Está organizada por áreas/categorias para ser mais fácil e divertido explorar.

Esta galeria é de facto a chave para a área que quero seguir – direcção de arte/ director criativo – e por essa mesma razão é muito importante ser o mais versátil possível e trabalhar em diversas áreas (é fácil quando se gosta!).

Todos os trabalhos refletem um bocado de mim à sua maneira! Explorem e espero que gostem!

Aperture – Instalação Interativa

Descrição

Aperture é uma instalação com modos de exibição interativa e narrativa. Consiste numa matriz de diafragma de íris, e numa superfície da fachada com diâmetros de abertura variável, que é enriquecida por uma transparência dinâmica, que cria novas imagens, bem como um canal de comunicação entre o interior e o exterior.

Um diafragma de íris é uma abertura com um diâmetro de abertura variável . A maioria dos casos de íris pode ser encontrado em configurações de abertura nas lentes da câmara, como um meio de regular a profundidade de campo e a quantidade de luz que é exposta por um ou outro sensor de filme, ou na captura de uma imagem. Composto por módulos individuais com receptor (LDR -light resistor dependente) e atuador ( servo -motores / Iris), funciona autonomamente, que também pode ser controlado externamente. A informação visual é transmitida a partir do interior do edifício para o exterior, e a permeabilidade da superfície é regulada quando diâmetros da abertura são alteradas.

irises

Definido para o modo interativo, cada abertura é única e todas as aberturas têm como objectivo “ver” o que acontece no interior da fachada e reagir de acordo: como a íris do olho humano, eles reagem à luz , ampliando e diminuindo a intensidade de luz recebida. 

Se nenhuma atividade humana está a ser distinguido no interior, um modo de “memória” lembra imagens e animações abstratas capturadas ao longo do dia.

Reflexão

A meu ver, esta instalação tem a capacidade de gerar empatia, criar um diálogo entre o nosso corpo e a estrutura. Oferece uma maneira poderosa e democrática de expressar e compartilhar movimentos. Quase como se pudéssemos imaginar e ensaiar uma maneira diferente de sermos, relacionarmos e movimentarmos.Permite projetar coisas úteis e significativas que à maneira de cada um nos proporciona liberdade. Pode ser vista também como uma terapia, para nos libertarmos, ou para quando estamos tensos, podermos movimentar-nos e ter a oportunidade de ver esses movimentos espelhados, e sentir essa sensação de controlo. É ao fim ao cabo uma pura distração da realidade, mergulhar neste mundo virtual.

Referências

http://www.fredericeyl.de/aperture/index.php?main=2&sub=4

http://realtimecities.wikispaces.com/Aperture+Facade+Installation

https://www.youtube.com/watch?v=QWUEPBXyj2E

Notional Field – Nervous Structure

Fluida, hipnotizante, relaxante. Assim é a instalação intitulada Notional Field concebida por Annica Cuppetelli e Cristobal Mendonza para a 10ª Bienal de Video y Artes Mediales de Santiago, Chile, em 2012.

A instalação interativa consiste numa escultura montada na parede composta por centenas de linhas verticais e paralelas de corda de elástico nas quais é projetada uma animação interativa de outras linhas igualmente verticais e paralelas, como as de elástico. O movimento destas linhas projetadas é controlado por uma simulação, que dá a sensação de cordas flexíveis quando o observador se movimenta, replicando esses movimentos, interpretado por um computador que os examina através de uma câmara de vídeo. Assim, os gestos do participante são traduzidos em forças virtuais que afetam as linhas criadas pelo computador, enquanto que as linhas da escultura permanecem imóveis.

O conceito gira à volta da ideia de interface, que pode ser entendido como ponto de contacto entre dois agentes diferentes. Esta ideia reflete-se na peça de diversas maneiras: entre o observador e a peça (relação humano/computador); entre o real e o virtual (a estrutura física e a sua relação com a estrutura projetada); entre o primeiro plano e o plano de fundo (à medida que a projeção interfere com a escultura).

 

Características da instalação:

12’x8′

Madeira, corda de elástico, projetor, câmara, computador, software personalizado.

Portefólio Online

Olá !!

Deixo aqui a minha galeria/portfólio online já finalizada, realizada na plataforma Wix.

Os trabalhos apresentados correspondem a uma seleção das minhas criações artísticas feitas ao longo do meu percurso académico, desde o secundário até à licenciatura, encontrando-se divididas em 12 temas principais para mostrar a diversidade de áreas que me dedico.

A conceção desta galeria/portfólio espelha bastante a minha personalidade, uma vez que tem um destino sobretudo pessoal (não formal), para a divulgação dos meus trabalhos aos meus amigos e família. Esta escolha assentou no facto de não se adequar à minha ambição profissional de futuro, que está direcionada com a área da Museologia/Curadoria. No entanto, sempre que seja possível e adequado, tentarei divulgá-lo para uma maior difusão das minhas competências e capacidades, e quem sabe propiciar novas oportunidades.

Espero que gostem tanto como eu :)

PORTFÓLIO- RAQUEL D’ALVES

Olá,

Aqui deixo o meu portfólio online, feito na plataforma Cargocollective. Nesta página apresento trabalhos da minha autoria realizados durante o meu percurso académico em Belas-Artes ( é importante referir que nem todos os trabalhos aqui expostos foram realizados para a faculdade).

Como quero envergar na área de Conservação e Restauro penso não necessitar deste portfólio para ter acesso a Mestrado, ou até mais tarde para procura de emprego, mas certamente que irei usa-lo como interesse pessoal, para divulgar alguns dos meus trabalhos a outras pessoas. É sempre bom continuar a dar asas à imaginação e mostrar aquilo que gostamos de fazer, mesmo que não seja o que queremos realmente seguir.

Espero que gostem!

 

Captura de ecrã 2016-06-02, às 11.59.25
Enter a caption

 

PORTEFÓLIO

Olá amigos!

Deixo-vos aqui o meu portefólio, onde vou apresentando, ao longo do tempo, alguns trabalhos realizados por mim tanto a nível académico como pessoal e ainda fotografias das minhas viagens pelo mundo.

Após alguns estudos e reflexões, fiz uma pequena alteração na apresentação do meu portefólio. Neste momento apresenta-se da seguinte forma:

2016-06-06

 

Antes das minhas alterações:

2016-06-02

Achei que ficarei muito melhor com o nome de cada pasta visível ao público para facilitar a interpretação dos meus trabalhos.

Espero que gostem!

Projecto Arte Interactiva

6f4126d548857ed42fbde871e1c50ff7

O nosso trabalho é sobre a obra “Fuga da Natureza” de Jason Bruges Studios, é uma instalação interactiva projectada no Ormon Street Hospital em Inlgaterra. Esta instalação é composta por 70 painéis de LED.

O sistema de LED é um sistema de iluminação que usa lâmpadas incandescentes com um modelo de filamentos metálicos e libertação de gases para a produção de luz. São utilizados frequentemente em produtos electrónicos que estão muito presentes na nossa vida quotidiana desde faróis de carros, semáforos ou até televisões. Este é um sistema mais comum e económico que os antigos modelos de iluminação como por exemplo as lâmpadas de halogéneo.

Através de 72000 LED’s esta instalação tenta simular um ambiente parecido a uma floresta digital com cenas de diversos animais entre os quais cavalos, veados, pássaros e rãs. Os painéis foram colocados na superfície da parede em diversas alturas de forma a poder ser comodamente visível à altura dos diversos doentes que se deslocam nos corredores do hospital. Podemos observar que a obra utiliza várias cores desde verdes a laranjas, isto de forma também a ser mais apelativo ao público infantil, provocando-lhes uma reacção mais espontânea.
Esta espantosa instalação no Ormon Street Hospital, chamada de Fuga da Natureza, nasce com um propósito mais que nobre, e bem-sucedido.
A “Fuga da Natureza” consegue trabalhar o estado psicológico dos pacientes, neste caso das crianças, promovendo que estas por breves momentos possam esquecer a sua realidade, que no momento se assume como nada positiva, e mergulhar num mundo onde os seus problemas parecem tornar-se menores quando deparados com a inovação da tecnologia.

Neste projecto é também criado um conceito curioso, na medida em que com o evoluir dos tempos parece ter nascido um antagonismo entre a natureza e a tecnologia, e nesta obra existe uma conciliação da mesma, não desvalorizando a beleza e autenticidade que a natureza nos oferece presencialmente, para uma criança internada, esta realidade virtual poderá ser dos únicos momentos de escape de uma realidade tão dura.

Desde sempre a arte é conhecida como um dos meios para fazer o ser humano se conseguir abstrair de uma realidade e imergir noutra, e posto isto a nossa crítica é mais do que positiva porque conciliar um obra de arte, que deixa de viver apenas pela sua materialidade, ou plasticidade, para servir uma comunidade infantil de um hospital.
O seu sucesso foi confirmado pelos pacientes do Ormon Street Hospital.

Esta ligação estabelecida entre arte e tecnologia, achamos ser um exemplo do caminho que os multimédia e as artes visuais começam a percorrer em conjunto, e as infinitas possibilidades que a tecnologia nos oferece.
Acreditamos que sem estes LED’s aplicados à arte, seria impraticável criar uma obra de arte adaptável a um hospital, onde é necessário existir mobilidade permanente e facilitada devido às condições de trabalho com que os profissionais da área da saúde trabalham diariamente.

Finalizando esta crítica positiva a uma instalação que a nossa ver foi mais do que bem conseguida, acreditamos que este projecto possui todas as características para ser replicado noutras situações: beleza estética, ocupação de pouco, ou nenhum espaço (paredes), possibilidade de interacção, não condicionamento do espaço e mobilidade e por fim, um propósito que serve uma conjunto de pessoas.

Trabalho por: Gonçalo Magano (7720) e Bruno Nunes (7939)

Portfolio

Como alguém sábio uma vez disse “save the best for last”, deixo-vos aqui o meu portfolio online. Criei esta página no tumblr não só por esta plataforma me permitir inserir um número ilimitado de projectos, mas também porque me oferecer possibilidades de layout que me agradam bastante.

logo2

Esta página é um espelho daquilo que sei e gosto de fazer. Desde o design gráfico ao design de produto, passando pela fotografia e pelo desenho manual e digital.

Espero que gostem :)

LIO

Já estava a faltar no meu perfil o projecto vídeo!

Tal como a minha amiga e companheira de trabalho, Rita Patrocínio, já tinha explicado, este vídeo ilustra o processo de produção dos candeeiros LIO.

Este projecto foi desenvolvido no âmbito da disciplina de projecto, seguindo as permissas dos GABA (Galerias Abertas de Belas-Artes), que tinham como objectivo uma produção rápida. Desta forma, criámos os primeiros exemplares do produto, feito apenas em polipropileno. Este candeeiro é montável, económico, consciente e introduz ao usuário a capacidade de ser criativo, personalizando o uso e a estética.

Espero que gostem :)

Continuar a ler “LIO”

Galeria | Portfólio

Olá a todos,

Deixo aqui o link para o meu portfólio online, desenvolvido no wix.com.

Organizei o índice da minha página por projectos numa ordem aleatória. Tenho trabalhos desenvolvidos fora e dentro da faculdade, desde projeto de produto, design gráfico e artes plásticas. Existe também uma secção “sobre mim” na qual falo um pouco de quem sou e o que faço, seguido de um link com o meu currículo.

Esta página serve para eu expor os meus projectos e  para que as pessoas possam entrar em contacto comigo, comentar os trabalhos ou dar sugestões!

Obrigada e espero que gostem!

Galeria | Portfólio

Olá colegas,

Deixo aqui a minha galeria finalizada, realizada na plataforma cargo collective. Tem como intuito divulgar alguns dos trabalhos que tenho vindo a desenvolver, por gosto pessoal.

De modo geral contém:

Três páginas

  • Galeria – pequena apresentação do que o visitante vai encontrar na galeria;
  • Sobre mim – Biografia;
  • Contactos;

Dois links

  • Facebook;
  • Instragram;

Cinco Projectos

  • Óleo;
  • Carvão; Grafite;
  • Caneta;
  • Exposições;
  • Vídeo “Arte Associada À Natureza”;

Espero que gostem!!

Screenshot
Sreenshot da Galeria / Portefólio

O meu portfólio

 

Boas malta, eu escolhi fazer o meu portfólio online no muse cc, ainda com muito trabalho pela frente deixo algumas imagens para poderem ver o trabalho.

A ideia é criar um site/portfólio onde vou publicar os meus trabalhos e possa também receber algumas encomendas dos projetos que vou desenvolvendo, o nome 33 vem do projeto que desenvolvi para os gab-a, que agora se torna a marca.

espero que gostem

Galeria

Aqui fica a minha galeria pessoal desenvolvida, no cargocollective.com.

Além da minha identificação, coloquei álbuns que visam divulgar alguns projetos fotográficos, gravuras, cerâmica, tapeçaria e ainda desenhos meus, com diferentes técnicas.
Espero dar-lhe continuidade, desenvolvendo-a em vários aspetos; e espero que todos de Multimédia II e qualquer outra pessoa, que o visitem, gostem! E claro tirem ideias e partilhem sugestões comigo!

paula galeria (2)

 

 

 

Portefólio Cargo

Deixo aqui o meu portefólio online realizado no Cargo Collective. Este portefólio não  foi realizado tendo em vista fins profissionais, foi concebido para esta disciplina, o que não significa que um dia mais tarde não possa ser utilizado e útil na minha carreira profissional.

Não obstante, continuarei a actualiza-lo de modo a guardar os meus projectos e ter sempre presente o meu desenvolvimento como aspirante a artista.

Obrigada e espero que gostem dos meus trabalhos!

13401141_10208147021728285_751294871_n

Portfólio

Aqui deixo o link do meu portfólio, que foi realizado na plataforma Cargocollective.
Está organizado de maneira a mostrar trabalhos realizados por mim durante o meu percurso académico, tanto no secundário como na faculdade.

Esta plataforma, que conheci através desta disciplina, é uma ferramenta muito importante tanto para divulgar os nossos trabalhos como para ver os trabalhos de outras pessoas.
Por enquanto vou utilizá-la apenas como interesse pessoal para mostrar os meus projectos às pessoas mais próximas, mas também pretendo utilizá-la como plataforma de divulgação de trabalhos futuros.

Sem Título

k.~ – André Sier

André Sier trabalha como artista-programador em s373.net/x. Destaca as séries ‘struct’, ‘747’, ‘corrida espacial’, ‘k.’, ‘uunniivveerrssee’, ‘piantadelmondo’, trabalhos imersivos em espaços abstractos, muitas vezes usando dados site-specific de microfones e câmaras, ou sintetizando experiências com matemáticas generativas e caóticas.

 k.~ é um agrimensor sónico de espaços infinitos. Uma viagem tridimensional no espaço contínuo através de som. Espaços infinitos (limitados à precisão 32bit) são enumerados aleatoriamente, à medida que k.~ vai a novos níveis, atravessando um interminável labirinto abstracto. A entrada de som através do microfone do computador controla a navegação de k.~ no espaço tridimensional. Diferentes tons e intensidades despoletam acções distintas.

k.-.CIMG7837k.-.CIMG7980

 

O símile deste momento é claro, e no entanto difuso; encontramo-nos no instante de temperatura ambiental mínima, o instante da insurreição da luz sob o auspício da noite, quando as fronteiras visuais se tornam visíveis de novo e a profundidade infinita do horizonte da paisagem ganha concretude, de novo. Um momento onde o tempo flui de maneira peculiar, acompanhando o pulsar dos acontecimentos na paisagem. Trata-se do momento do (re)nascimento da luz, e do lento empurrar da escuridão, onde a fronteira entre estes dois momentos não passa de uma transição gradual de um para o outro momento. Um momento difuso, não delineado, onde o instante ganha profundidade, densidade, complexidade. A luz como símbolo da simultaneidade temporal, da omnipresença espacial, do crescente acumular e reconhecimento, da percepção da informação, da sobre-informação dos sentidos, do habitar a paisagem.

um fenómeno luminoso que consiste na emissão de arcos de luz aparecendo na alta atmosfera das regiões magnéticas polares de um planeta e é causada pela emissão de luz de átomos excitados por electrões acelerados ao longo das linhas do campo magnético do planeta.

Light Reignfall – James Turrell

James Turrell’s Light Reignfall @ LACMA from Andrew van Baal on Vimeo.

A peça Light Reignfall de James Turrell é uma das obras da sua série Perceptual Cells (células perceptuais). As Perceptual Cells caracterizam-se por serem estruturas independentes, fechadas, que oferecem uma experiência imersiva a um espectador de cada vez.

Sendo esta uma experiência individual, a pessoa que experiencia a Light Reignfall tem que colocar uns headphones especiais e em seguida deita-se numa cama estreita que desliza para dentro da câmara esférica. Dentro da esfera inicia-se um programa de projeção de luz saturada que envolve o espectador. A experiência intensa revela e dá a conhecer o poder multidimensional da luz e de todas as complexidades do olho humano.

turrell_atenreign_ph070
James Turrell, Aten Reign, 2013. Daylight and LED. Temporary site-specific instalation.

A utilização da luz e do espaço como matérias-primas no trabalho de Turrell é algo que o acompanha já desde os anos 60, altura em que se começou a interessar pelas questões da percepção, uma derivação da psicologia perceptual, área na qual se formou em Pomona College.

O seu trabalho reflecte também uma influência muito grande daquilo que se tem vindo a dar o nome de “textura visual” da sua terra-natal, Califórnia do Sul. A luz nítida e brilhante do sol, as paisagens vastas e abertas e o mar que se estende a oeste com a linha baixa do horizonte.

A apresentação de Light Reignfall inseriu-se na exposição retrospectiva do trabalho de James Turrell no Los Angeles County Museum of Art (LACMA), que por sua vez estava inserida no 50º aniversário do museu. A exposição retrospectiva estava aberta a qualquer pessoa que comprasse o bilhete ou fizesse uma reserva, mas para experimentar a Perceptual Cell era necessário comprar um bilhete em separado de $45. Só assim com este bilhete é que era possível entrar na experiência psicadélica de 12 minutos, sendo que entrava uma pessoa de cada vez, a cada 20 minutos. As entradas para para o Light Reignfall estiveram esgotadas durante meses.

light-reignfall_photo-by-florian-holzherr_580

Light Reignfall não é, vista de fora, a peça mais apelativa ao sentido estético. Caracteriza-se por ser uma peça com um aspecto futurista ou visionário, quase que saída de um filme de ficção cientifica. Uma célula de aspecto espacial, com 4,5m de diâmetro, colocada a um canto, com duas senhoras de bata branca (as “performance art assistants”) que transmitem uma ambiência laboratorial, que operam a máquina e se certificam que corre tudo bem durante toda a experiência. Para a participação e utilização da obra é necessário preencher um Termo de Responsabilidade, que juntando à cama de vinil deslizante, trazem à memória que se poderia estar antes a entrar para um aparelho de ressonância magnética.

É dada a possibilidade a cada utilizador de escolher que tipo de experiência quer ter, sendo as opções “Hard” ou “Soft”. Numa experiência “Soft” são apresentados uma série de esquemas de cores em lenta transformação, algo que se assemelha a outros trabalhos de Turrell. Em “Hard” a experiência passa por um programa mais rápido e intenso, juntando aos esquemas uma série de flashes e luzes estroboscópicas. A conjugação da música nesta experiência ajuda bastante à concretização do processo perceptual do espectador/participante. Através dos headphones, este pode ouvir uma série de beats electrónicos, sincronizados com as luzes. A banda sonora tem o objectivo de baixar as frequências cerebrais do participante para um estado quase meditativo, de forma a poder desinibir o consciente e inconsciente do mesmo, para que a experiência possa na realidade vir a ser algo extra-sensorial.

pcfinal580Um dos participantes descreve que: “Soon it was like being inside a kaleidoscope, with quickly morphing colors, sharp flashes and geometric patterns bleeding into one another all around. There was no retreat, nowhere to focus the eyes to retreat from the light. I shut my eyes for a second, seeking a moment’s escape, but the aggressive light patterns bled through. So I succumbed to it. I opened my eyes wide and let my eyeballs relax. It felt like I was melting into the multicolored abyss. It was both energizing and relaxing, terrifying and beautiful.”

Em termos curatoriais, Light Reignfall é uma peça que tem uma imponência e uma presença de tal forma forte que me parece justificável  e necessário que esta possa existir num espaço único, numa sala apenas propositada para a sua presença. Sendo esta uma peça que permite uma experiência imersiva, não pode ter qualquer tipo de actividade ou barulho à sua volta. Tendo sido essa a ideia do autor, seria interessante poder manter o ambiente algo clínico ou hospitalar em tudo o que envolve esta peça, desde a presença de luz branca na sala, às assistentes de bata, e até à “sala de espera”, na qual os participantes aguardam a sua vez.

Por sua vez, no que diz respeito às questões de conservação da peça, o facto de esta ser apenas utilizada por uma pessoa de cada vez, permite que não haja uma grande
degradação pelo factor directo da utilização. No entanto, Light Reignfall esteve completamente esgotado durante meses, ou seja, esteve durante meses a ser utilizado ininterruptamente em intervalos de 20 minutos, o que para a parte mecânica e electrónica pode vir a causar um enorme desgaste e pode vir a fazer com que a obra se degrade de uma forma mais rápida do que seria expectável.

Interactive Tunnel

Em Agosto de 2007 o artista e professor americano Kevin Dobbe criou a instalação “Interactive Tunnel” situada na Faculdade Técnica e Comunitária de Rochester, onde permanecerá indefinidamente (sendo uma instalação permanente). Este túnel que liga dois edifícios do campus está decorado com luzes, azulejos e esculturas de cerâmica da autoria de Robert Banker e Simon Huelsbeck, dois colegas do artista.

As 8 câmaras que detectam movimento e cor dos visitantes, accionam uma das 40 luzes LED [a(s) que estiver(em) a ser “tocada(s)”], uma das melodias e ficheiros de audio que estão todos ligados entre si através de um sistema MIDI, cujo som é projectado através de seis colunas dispostas no tecto. O artista explica e demonstra (sem sucesso, pois pisa uma das luzes) que até há alunos que evitam por completo os focos de luz enquanto passam pelo corredor.

O controlo desta instalação é feito através de um computador (programado para desempenhar esta função), um comando DMX da LanBox e uma interface de audio. Todos estes programas e ficheiros de som são actualizados de 3 em 3 meses.

As questões que me surgiram depois de ter lido sobre esta peça são:
– Em termos de conservação e restauro, será que há planos de intervenção nos azulejos e esculturas de cerâmica?
– Há preocupação com a conservação preventiva no espaço ocupado? (Controlo de luz, humidade, temperatura, movimento, etc)
– Até que ponto é que a sua utilização e localização afectam as componentes físicas da instalação? E o quanto se degradam entre si (as vibrações do som e as luzes aquecem e perturbam as esculturas e os painéis de cerâmica)
-A parte auditiva passado algum tempo incomoda os alunos que passam pelo túnel com regularidade (chegando a evitar as luzes). O que poderia ser feito para minimizar esse desconforto?

Portefólio – Frederico Duarte

Olá colegas,

Deixo aqui a minha galeria/portfolio online já finalizada, realizada na plataforma Wix.

Os trabalhos apresentados são apenas referentes ao meu percurso académico nestes 3 anos que estão agora a acabar. Organizei os trabalhos por categorias e por grau de importância, e de acordo com os meus gostos.

Esta galeria/portfolio tem um destino sobretudo pessoal, para divulgação aos amigos e família, tendo em conta que estes trabalhos, mesmo sendo importantes na minha formação académica, não correspondem à área profissional para que me preparo, desviando-se assim um pouco daquilo que procuro no futuro – Museologia/Curadoria. De qualquer das formas, sempre que seja adequado e possível, tentarei indicá-lo para uma maior divulgação e, quem sabe, novas oportunidades.

Espero que gostem :)

screenshot_portfolio